Resultados decepcionantes afastam recuperação do Ibovespa

Das 65 companhias do Ibovespa que apresentaram balanços do primeiro trimestre, 37 tiveram resultados abaixo da estimativa dos analistas

Ney Hayashi, da 
São Paulo – As empresas brasileiras têm apresentado seu mais longo ciclo de resultados decepcionantes, reforçando sinais de que a recuperação da maior economia da América Latina é vacilante.

Das 65 companhias do Ibovespa que apresentaram balanços do primeiro trimestre, 37 tiveram resultados abaixo da estimativa dos analistas, segundo dados levantados pela Bloomberg.

Este foi o sexto trimestre consecutivo em que mais da metade das empresas do índice ficou abaixo das previsões, maior ciclo desde 2005, quando a Bloomberg começou a acompanhar as estimativas. Quatro companhias tiveram prejuízos inesperados, incluindo Gafisa SA e MMX Mineração & Metálicos SA.

O Ibovespa registra seu pior desempenho em um começo de ano em quase uma década. As medidas de estímulo do governo como corte de impostos e incentivos ao investimento não têm conseguido dar impulso ao crescimento da economia como os analistas esperavam e a inflação próxima do patamar mais alto em 19 meses incha os custos e afeta as vendas.

Os resultados estão impedindo a recuperação das ações, os investidores estão preocupados com as perspectivas para a economia, disse Ivan Kraiser, diretor de renda variável da Legan Administração de Recursos.

“Muita gente no começo do ano estava otimista e achava que a economia ia crescer mais forte e que muitas empresas iam se beneficiar disso, mas à medida que os meses foram passando as coisas foram mudando”, disse Kraiser, que ajuda a administrar R$ 450 milhões na Legan, em entrevista por telefone de São Paulo. “A menos que alguma coisa inesperada aconteça, não vejo um cenário muito animador para a bolsa.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *