Dalmo de Abreu Dallari

Professor Emérito da Faculdade de Direito da USP, membro da Comissão Internacional de Juristas e Juiz do Tribunal Permanente dos Povos, tendo sido o primeiro Presidente da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo.”


 

Dalmo Dallari“Desde sua fundação, há vinte anos, venho acompanhando de perto, com interesse e entusiasmo, o desempenho do Instituto Brasileiro de Advocacia Pública-IBAP. Pelo que já presenciei e pelas atividades do IBAP de que tive o privilégio de participar posso afirmar que sua criação foi extremamente feliz e tem o significado de relevante contribuição para a efetividade dos preceitos constitucionais sobre a Advocacia Pública. E é oportuno ressaltar que a Constituição brasileira de 1988, uma das mais avançadas do mundo quanto à afirmação dos Direitos Humanos e à instituição de instrumentos para sua efetivação, deu ênfase especial à Advocacia Pública, cujo papel é especificado com grande relevância dentro do capítulo relativo às Funções Essenciais à Justiça.

O IBAP vem cumprindo com determinação, eficiência, competência profissional e absoluta independência, seu compromisso com a defesa dos direitos fundamentais da pessoa humana. Uma visão retrospectiva de seus vinte anos de história permite afirmar, com absoluta segurança, que o IBAP tem dado contribuição fundamental à cidadania brasileira, desempenhando um papel de extrema relevância na construção de uma sociedade democrática e justa pelos caminhos do direito.”