"

Danças Brasileiras / COCO DE RODA

“É coco do Anajá, Pirinã e Babaçu. Esse coco minha gente é o coco do Cupuaçu.”
Coco do Maranhão, autoria: Graça Reis Menezes, fundadora do Grupo CUPUAÇÚ.

O Coco é dançado no Maranhão, Pernambuco, Alagoas e outros estados brasileiros, com variações rítmicas e coreográficas. No Maranhão, o coco é dançado por grandes grupos nos festejos juninos e surge como canto ligado ao ofício de abrir e quebrar coco. A batida forte e cadenciada dos pés nos chão é potencializada pelo uso de tamancos de madeira. Assim, enquanto dançam, pulsantes e enérgicos, os brincantes acentuam a pisada compassada com o ritmo, contribuindo para a formação musical.

Os cocos – d’água, babaçu, buriti, açaí, bacaba e tantos outros – possuem uma conhecida importância na culinária e no artesanato nordestino, sendo simbolicamente muito importantes na região.

Acredita-se que o coco seja o ancestral rítmico do baião, muito difundido pelos forrós que se espalharam em todo o Brasil.